Logotipo | Portal CDL Barra Mansa

CERTIFICADO DIGITAL

Faça conosco seu cartão de segurança em transações online.

Saiba mais

UNIMAX

Plano de Saúde com a melhor tabela da cidade.

Simule aqui

SPC CONSULTA

Associado, faça aqui suas consultas de SPC.

Realizar Consulta

O Dia das Crianças chegando e, com ele, a expectativa de boas vendas no comércio de Barra Mansa

Ícone - Data de Publicação 07/10/2021      Ícone - Autor CDL BM



Foto - O Dia das Crianças chegando e, com ele, a expectativa de boas vendas no comércio de Barra Mansa

< Voltar para notícias



O Dia das Crianças se aproxima e, com ele, a expectativa de boas vendas para o comércio. Em Barra Mansa, os lojistas estão otimistas para os dias que antecedem o 12 de outubro. Com a retórica de que ‘o brasileiro deixa tudo pra cima da hora’, a próxima segunda-feira, dia 11 de outubro, deve trazer um movimento grande nas lojas de departamentos, brinquedos, eletrônicos e vestuário infantil. Vale lembrar que, conforme o Decreto Municipal 10.447, no final de semana que antecede o Dia das Crianças, o comércio de Barra Mansa poderá funcionar no sábado das 9h às 20h e no domingo das 9h às 18horas, respeitadas as normas da legislação trabalhista vigente.

 

Quem vai aproveitar os dias de folga no fim de semana para garantir o mimo dos netos é a Maria Aparecida Batista. Ela, que trabalha como empregada doméstica de segunda a sexta-feira, ficou feliz com a notícia que o comércio irá ampliar o horário de funcionamento para as vendas. “Meus netos já estão perguntando se comprei os presentes e eu estava pensando como iria arrumar tempo de ir procurar. Agora vai ficar fácil”, comemora Maria, avó do Pedro e da Valentina, de 7 e 5 anos, respectivamente.

 

Para Xisto Vieira Neto, proprietário de uma loja especializada em brinquedos, roupas e calçados infantis, apesar de muitas incertezas ainda quanto ao fim de restrições referentes à pandemia, o comércio já acompanha as vendas de 2019, período antes da Covid. “Lembrando que já estávamos com o mercado desaquecido, com vendas difíceis. Fizemos muito trabalho de relacionamento e divulgação em redes sociais, que é o canal do momento”, comenta o empresário, estimando um acréscimo de 10% a 15% nas vendas comparado com o ano passado. Xisto diz ainda que as bonecas mais modernas têm sido os itens mais procurados, além de brinquedos relacionados ao verão, como boias, baldes e outros que tirem as crianças de tela, uma preocupação atual de muitos pais, como bicicletas, velotrol e carros elétricos. “Estamos estocados, com divulgação e equipe treinada para atender o público da melhor maneira possível”, acrescentou.

 

O presidente da CDL Barra Mansa, Leonardo dos Santos, confirmou a expectativa de, no mínimo, 10% em relação à 2020 e se diz otimista com a data. “O Dia das Crianças é uma data muito importante para o comércio, pois é uma preparação para as festas de final de ano. Esse aquecimento no comércio é um indicativo de crescimento de vendas também no Natal. E é pertinente lembrar que o avanço da vacinação e o retorno das atividades trazem bastante entusiasmo ao setor na recuperação da economia, após períodos tão difíceis que vivemos”.

 

72% dos brasileiros planejam ir às compras

Um recente levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apontou que 72% dos consumidores pretendem ir às compras para o Dia das Crianças. A estimativa é de que o varejo movimente, aproximadamente, R$ 10,93 bilhões por causa da data comemorativa. Essa expectativa reforça a tendência de uma recuperação gradual do varejo, pós-pandemia.

 

Vale ressaltar, no entanto, que, segundo a pesquisa, a pretensão de gasto do consumidor é cautelosa. Enquanto apenas 23% dos entrevistados pretendem gastar mais do que no ano passado pelo presente, 36% das pessoas devem gastar o mesmo valor que em 2020 e 31% têm a intenção de desembolsar menos. Entre os presentes mais procurados, as bonecas e bonecos aparecem em primeiro lugar na pesquisa, com cerca de 41% das intenções; seguidos de roupas de calçados, que representa 35%; jogos de tabuleiros (32%); e avião ou carrinho de brinquedo (20%). Com relação à forma de pagamento, a maioria, cerca de 82%, deve pagar pelos produtos à vista e a minoria, 38%, parcelado, o que, para o presidente da CNDL, José César da Costa, é importante para o orçamento, neste momento em que o desemprego segue elevado e o consumidor deve evitar compromissos financeiros de longo prazo.





< Voltar para notícias



Compartilhar:

CURSOS E EVENTOS





CONECTE-SE ÀS REDES SOCIAIS

Acompanhe as redes sociais da CDL Barra Mansa e fique por dentro de todas as novidades!